• A+
  • A-

A Importância de Reconhecer o AVC Agudo

Image
17/10/16
931

A Importância de Reconhecer o AVC Agudo

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é a doença que mais mata os brasileiros e a principal causa de incapacidade no mundo. Decorre da  alteração do fluxo de sangue ao cérebro, levando a morte dos neurônios e consequentemente sequela neurológica.

O AVC pode se originar de uma obstrução de vasos sanguíneos, o chamado acidente vascular isquêmico (cerca de 80-85% dos AVCs), ou de uma ruptura do vaso, conhecido por acidente vascular hemorrágico (cerca de 15-20% dos AVCs).

O termo ataque isquêmico transitório (AIT) refere-se ao déficit neurológico transitório, por obstrução temporária de sangue, com duração de menos de 24 horas até total retorno à normalidade. Deve servir de alerta para que o paciente procure assistência médica imediatamente, pois nesses casos o risco de um AVC é iminente.

Vários são os fatores de risco para a origem do AVC: hipertensão arterial, doença cardíaca, fibrilação atrial, diabetes, tabagismo, dislipidemia. Outros fatores que podemos citar são: o uso de pílulas anticoncepcionais, álcool, ou outras doenças que acarretam no aumento do estado de coagulabilidade (coagulação do sangue) do indivíduo.

É muito importante reconhecer os sinais de AVC e anotar o tempo de início dos sintomas, pois fará diferença no seu tratamento! Para saber se alguém está sofrendo um AVC, é preciso pedir que esta pessoa: - sorria;  -  levante os dois braços;  - diga uma frase simples.

Caso o sorriso fique torto, um dos braços caia ou não consiga repetir a frase, provavelmente esta pessoa está sofrendo um AVC e deve ser encaminhada imediatamente para um hospital!

Outros sintomas importantes são: dormência súbita ou fraqueza na face, braço ou perna, especialmente em um lado do corpo; súbita confusão; dificuldade para falar ou compreender a fala; dificuldade súbita de enxergar em um ou ambos os olhos; súbita dificuldade para caminhar, perda de equilíbrio ou coordenação; dor de cabeça súbita, intensa, sem causa definida.

O AVC é uma emergência médica! Se achar que você ou outra pessoa está tendo um AVC, não espere melhorar! Você deve procurar um serviço de emergência mais próximo e o mais rápido possível!

No caso de um AVC isquêmico, se houver rapidez no atendimento, pode ser indicado um medicamento que dissolve o coágulo, ou até intervenção endovascular para desobstruir o vaso ocluído, normalizando a circulação cerebral, e assim, diminuindo as chances de sequela. O tratamento do AVC hemorrágico também é mais eficiente quando o paciente tem atendimento nas primeiras horas.

É aconselhável não comer ou beber nada até autorização do médico da emergência. Há exames em que é necessário jejum, o que pode retardar o tratamento.

LEMBRE-SE: Quanto antes tratar, menor a chance de sequela!

Equipe NEURO STROKE - Hospital São Carlos

Neurologistas:
Dra. Luciana Neves
Dr. Igor Melo
Dr. Márcio Erick Vanderlei

Neurointervencionistas:
Dr. João Renato Souza
Dr. Diego Bandeira
Dr. Francisco Mont’Alverne

Neurorradiologistas:
Dr. Guido Paiva
Dr. Daniel Távora

 

COMPARTILHAR NO FACEBOOK