• A+
  • A-

Artigo - Jornal O Povo - Aconselhamento Genético

Image
30/07/19
2089

Artigo - Jornal O Povo - Aconselhamento Genético

Aconselhamento Genético: Uma forma de prevenção de câncer. 

 

É comum ouvirmos falar que na família de conhecidos ou na sua própria família existem “muitos” indivíduos acometidos por câncer.  Muitas vezes existe a dúvida quanto ao aumento do risco de desenvolvimento da doença de acordo com o histórico familiar.  

A oncologia é um dos campos da medicina que mais evoluiu nos últimos anos, tanto do ponto de vista diagnóstico como na efetividade terapêutica. A oncogenética estuda alterações genéticas relacionadas ao câncer. Essas alterações genéticas podem estar somente no tumor ou podem ser transmitidas de geração em geração.  

Quando falamos de transmissão familiar, estamos nos referindo a uma predisposição hereditária ao câncer, que seriam as alterações em que, na maioria das vezes, estão relacionadas a oncogenética. 

A oncogenética, é, portanto, um campo da genética que estuda especificamente a predisposição hereditária ao câncer. Essa área vem apresentando grandes avanços, principalmente devido a maior facilidade ao acesso a exames que possibilitam avaliar possíveis alterações no DNA (mutações), as quais podem ser transmitidas para gerações futuras. Essas mutações quando presente aumentam o risco de surgimento de células cancerígenas. 

Quando um médico solicita uma avaliação genética em pacientes portadores de câncer ou em seus familiares, inicialmente levantamos dados da estrutura da família, dos membros que tiveram câncer, quando esses tumores surgiram e em que parte do corpo ocorreram. 

Em posse dessas informações, podemos avaliar se existem critérios específicos para que seja indicado a realização de exame de análise do DNA, e com os resultados dessa análise podemos identificar a existência de síndromes de predisposição hereditária ao câncer.  

  Estima-se que de 5% a 10% dos tumores malignos sejam de origem hereditária. Atualmente já são conhecidos vários genes que, quando alterados, aumentam o risco de desenvolvimento de câncer de mama, ovário, cólon, próstata e pele (melanoma), bem como uma variedade de tumores raros. A identificação de famílias com tais síndromes nos permite, em alguns casos, adotar medidas preventivas, bem como medidas redutoras de risco, ambas com potencial de reduzir o surgimento do câncer entre seus membros. O aconselhamento genético tem, portanto, papel fundamental nesses casos. O Oncocentro possui atendimento especializado em oncogenética. 

 

COMPARTILHAR NO FACEBOOK